Tenho Perda Auditiva leve ou moderada e NÃO CONSIGO compreender bem as pessoas... E agora?

Tenho Perda Auditiva leve ou moderada e NÃO CONSIGO compreender bem as pessoas... E agora?

Fonoaudiologia

A audição é indispensável em várias situações do ser humano, sem ela muitas áreas estão prejudicadas e causam transtornos até emocionais, tais como depressão e ansiedades. Imagine não poder ouvir em uma reunião de amigos, negócios ou familiares? Certamente tudo fica muito mais difícil! Existem vários tipos de perdas auditivas, mas vamos falar das leves a moderada com ou sem uso de aparelhos auditivos.

A perda auditiva neurossensorial ocorre devido à perda dos cílios (conhecidos como células ciliadas nervosas da cóclea), o que ocasiona a audição uma fragilidade. Entretanto, não é apenas a idade que desencadeia a perda auditiva sensorioneural, também a genética, exposição a sons e ruídos muito intensos por longos períodos de tempo, além de doenças, como caxumba, meningite, etc. Infelizmente, este tipo de perda auditiva não tem cura. Entretanto, o uso de aparelhos auditivos é uma solução para quem sofre com o problema.

Já falando da perda auditiva mista, como o próprio nome diz, é uma combinação dos dois tipos de perdas auditivas, neurossensorial e condutiva. Sua causa também está relacionada às perdas auditivas condutivas ou sensorioneural. O tratamento varia de acordo com a origem e grau do problema, podendo ser medicamentoso, cirúrgico, com uso de aparelhos auditivos ou implantes cocleares.

Mesmo com o aparelho (em casos de perdas moderadas) e tratamento adequado as dificuldades para compreender as pessoas é demasiada ou ainda não consegue se concentrar em um lugar com pessoas falando, com muito ruído ou até mesmo não atende prontamente ao ser chamado?

Pois bem, isso pode ser amenizado com a reabilitação do processamento auditivo central, o Distúrbio do Processamento Auditivo Central (DPAC), trata-se de uma alteração na capacidade do sistema nervoso central tem de utilizar adequadamente as informações que chegam através da audição, um distúrbio neurológico que acomete as habilidades auditivas que necessitamos para obter atenção e consequentemente interpretar as informações sonoras em ambiente ruidoso ou até mesmo silencioso.

Se uma pessoa que ouve muito bem pode apresentar esse distúrbio imagine uma pessoa com perda auditiva? Ela normalmente perde muitas informações que recebeu, mesmo nas perdas leve (que não necessitam de aparelhos auditivos), pois acometem alguns sons importantes para a compreensão do todo que foi dito. As perdas moderadas sofrem muito mais, mesmo utilizando o aparelho adequado (que ajuda muito).

Os adultos normalmente queixam-se de não conseguir organizar-se com horários, irritação com música alta, televisão com volume alto ou ainda com muitas pessoas falando ao mesmo tempo.

Para esse distúrbio existe a Avaliação do Processamento Auditivo Central é uma reabilitação através de posterior estimulação específica, feita em cabine acusticamente tratada com um fonoaudiólogo. Consegue-se resultados positivos a partir da 4° sessão, podendo auxiliar em pessoas com a audição normal a partir de 6 anos até idosos. Sem perdas auditivas ou com perda leve a moderada.

HELOISA H.K.SABADIN (CRFA 3-9249)