Órteses

Órteses

Podologia

Na podologia fazemos o uso de vários tipos de órteses (ONICOÓRTESE) para correção do corpo ungueal com curvaturas acentuadas ou encravadas. A aplicação da órtese é indolor e proporciona excelentes resultados, fazendo com que a lâmina volte a ter um formato normal, dispositivo que faz a correção das lâminas (unhas), tanto para tratamento como para prevenção.

Função da Unha

A unha, uma modificação da pele que se compõe de matriz e de lâmina, tem como função primordial a proteção dos dedos, aumentando a resistência das pontas de nossos dedos ao mesmo tempo garantindo alguma proteção à zona de nosso corpo que tem mais chance de receber traumatismos. O crescimento das lâminas ungueais dos pododáctilos (dedos) é, aproximadamente, 1mm por mês. Demora a crescer, ou seja, para ser completamente substituída, cerca de 1 ano.

Onicoórtese

A podologia, por ser uma área da saúde vem crescendo com seus estudos e trazendo melhorias em tratamentos e prevenções para patologias que acometem os pés.

Alterações das lâminas ungueais dos pododáctilos têm causas tais como: congênitas, corte incorreto, uso de calçado de forma estreita e as chamadas onicopatias que são doenças nas lâminas ungueais originadas por outras doenças sistêmicas, como onicomicose (micose causada por fungos), doenças cardíacas (as lâminas curvam-se para baixo), doenças renais, tireoides e diabetes onde as lâminas apresentam onicosclerose (espessamento das lâminas) e anemia (tomam formato de telha).

O corte incorreto da unha, feito através de procedimento leigo, gera crescimento incorreto da lâmina trazendo como consequências a dor e o encravamento, provocando muitas vezes infecções, onde se torna necessário aplicar a técnica denominada Espiculaectomia (retirar a espícula), seguida pela correção através de órtese.

As órteses atuam com força de tração, como uma alavanca que força a lâmina (unha) em sentido contrário, mudando sua curvatura. Utilizadas para tratamento de correção de unhas, as órteses podem ser aplicadas com diferentes materiais, são eles: metálico, elástico, acrílico e Fibra de Memória Molecular - FMM.

Elementos

As Onicoórtese têm os seguintes elementos: ponto de apoio, potência, resistência, braço de potência e braço de resistência.

Técnica

A técnica cirúrgica de extração da lâmina ungueal ou parte da matriz da unha que muitos médicos - cirurgiões usaram por muitos anos, hoje já está tendo como alternativa a Onicoórtese. Os podólogos comprovaram que, através das técnicas de Onicoórteses, podem corrigir a lâmina ungueal sem a necessidade de fazer a extração parcial ou total da lâmina (onicoectomia), na maioria dos casos.

Indicações:

O mecanismo pode ser de três tipos de aplicação da órtese:

1° Ativo: Quando a curvatura do arco da órtese produz uma força de ação contrária e maior que a curvatura da unha, determinando uma correção total.

2° Passivo: Quando o arco da curvatura da órtese é igual ao da curvatura da unha, determinando uma correção parcial.

3° Conservação ou Passiva: Geralmente aplicada em casos que já se conseguiu a correção desejada e aplica-se a órtese de conservação por um tempo determinado, a fim de se evitar recidivo.

Tipos de Órteses

Fibra de Memória Molecular - F.M.M

A colocação da Órtese de Fibra de Memória Molecular - FMM pode ser considerada uma técnica simples, mas com excelentes resultados. Para sua aplicação, é preciso levar em conta que sendo material que contém força de tração, pode ocorrer uma onicólise (descolamento da unha) ou hematoma. Para definir qual o melhor tipo de fibra (há 3 tipos de tração: normal, média e forte) a ser utilizada, é preciso analisar a curvatura e espessura da unha.

A fibra é de fácil adaptação, podendo o paciente fazer o uso do calçado diariamente, sem dor. Ela tende a conservar sua estrutura inicial, levantando os cantos da unha.

Há vários formatos de Fibra de Memória Molecular, no Brasil se conhece pelo nome de clip system, fibra butsher, shift system fibra e etc.

É orientado ao paciente retorno de 20 ou 30 dias após a aplicação para nova podoprofilaxias e troca das órteses. O tempo de tratamento varia de 3 meses à 18 meses.

Onicoórtese Metálica Ômega

Aparelho metálico com mola para tração, para corrigir o formato da unha. O Ômega é feito com metal ortodôntico e moldado nas medidas da lâmina a ser tratada. Com a função de tracionar, fazendo sua curvatura amenizar e com isso corrigir unhas que tem formatos de funil, gancho, ou em pinça. Geralmente deformidades na lâmina quase sempre causam dor, desconforto e as tão conhecidas onicocriptose (unha encravada).

• Correção parcial ou total da unha.

• Desaparecimento da pressão da unha nos sulcos laterais.

• Modificação da curvatura da unha.

• Casos crônicos de unha encravada (onicocriptose) onde há deformidade da unha.

• Quando há curvatura acentuada da lâmina ungueal, pressionando os sulcos laterais.

Orientações ao paciente:

• Não usar calçado de bico fino e salto alto.

• 2° retorno, após 20 ou 30 dias, a fim de efetuar terapia completar dos pés e manutenção do aparelho;

• Os posteriores retornos devem ser marcados a cada 30 dias, para manutenção do aparelho, até que se de por terminado;

• Se o aparelho cair ou incomodar (provocando dor), o retorno deve ser imediato;

• Se o paciente pratica esporte, deve haver uma proteção (bandagem);

• Tempo do tratamento: pode levar de 3 meses à 18 meses.

Órtese e Prótese de Resina Acrílica

A resina acrílica é usada na podologia para reparos e complemento na falta de lâmina ungueal, para correção (corte inadequado), aliviar as pressões laterais que os artelhos e os calçados exercem sobre a lâmina, atrofias definitivas, traumatismo e tratamento de onicomicose. As unhas são sedes frequentes de infecções por fungos. O ambiente úmido e quente dos calçados fechados, favorece a infecção que causa o espessamento e a mudança de cor das unhas, tornando-as quebradiças e com o aspecto doentio.

Órtese e prótese de resina acrílica são um mistura de resina acrílica, monômero e polímero, juntando os dois torna polimerizável, cujas propriedades físicas e mecânicas o tornam um material ideal para uso de proteção e correção sobre a unha (órtese) ou unha artificial (prótese). Além de suas excelentes propriedades de adesão e dureza, o acrílico é apresentado numa tonalidade incolor e rósea.

Orientações ao paciente: retorno a cada 20 ou 30 dias para nova podoprofilaxias e troca da resina. Tempo do tratamento: conforme o crescimento da lâmina e a regeneração no leito ungueal.

Onicoórtese Elástica

É indicado para tratamento após a fase inicial da órtese metálica. Colam-se botões nas laterais da lâmina ungueal onde se quer tracionar. Em seguida prende-se no botão de forma que o elástico estique moderadamente. Tempo de tratamento: entre 3 meses à um ano.

Órteses de Silicone ou Ortoplastia

O silicone de uso podológico é uma tecnologia importada, utilizada há anos em países da Europa e EUA. Chegou ao Brasil em 1991. Existem várias vantagens que ele oferece, comparado a outros materiais. Vejamos algumas delas:

• Material higiênico;

• Produto químico antialérgico;

• De fácil assepsia através de lavagem com água ou álcool;

• De fácil confecção para o profissional e de grande comodidade para o paciente. Em poucos minutos pode-se moldar uma órtese corretiva e paliativa, que em alguns casos permite ao paciente já sair do gabinete usando e aliviando a dor.

• Proteção e correção de deformidades tais como, dedos em forma de martelo, de garra e subpostos (mantém os dedos em posição correta) e calos interdigitais (apesar de sua resistência tem maleabilidade, elasticidade, adaptabilidade e estrutura suficiente para evitar calos nos espaços interdigitais).

Obs: A órtese de silicone pode ser moldada com consistência dura ou mole, conforme a necessidade.

Importante

Antes de iniciar um tratamento com órtese o paciente deve passar por uma avaliação com o profissional podólogo para analisar o caso e determinar se haverá necessidade do uso de algum dispositivo, ele irá determinar o mais indicado.

Para o sucesso no tratamento, o paciente tem que estar ciente de seu comprometimento e seguir todas as orientações do podólogo como: cuidados, retornos e tempo.

Todos os tratamentos de órtese devem ser realizados por profissionais capacitados, pois são técnicas que requerem conhecimento e responsabilidade.

ISANA LUCÉLIA GONCZOROSKI | OSCIP 21.849 | PODÓLOGA