Alívio da dor através de procedimentos guiados por ultrassom

Alívio da dor através de procedimentos guiados por ultrassom

Tratamento da Dor

Dentro da medicina Intervencionista da dor, a ultrassonografia tem se tornado uma importante ferramenta para o diagnóstico e tratamento de diferentes tipos de dor, servindo como guia para procedimentos minimamente invasivos.

Os bloqueios guiados por ultrassom, por meio de injeções de anestésico local, associação com analgésicos, anti-inflamatórios, biomateriais, bioenxertos autólogos e outros medicamentos podem ser realizados com finalidade diagnóstica, prognóstica e/ou terapêutica.

Esses procedimentos aliviam a dor por meio da interrupção da via sensitiva que leva a informação da dor ao sistema nervoso central.

Os benefícios desses procedimentos consistem no controle imediato da dor, na redução ou suspensão de remédios e de seus efeitos adversos, e no aumento da qualidade de vida e da satisfação do paciente.

As técnicas de bloqueios nervosos guiados por ultrassom são baseadas na visualização direta das estruturas nervosas, da agulha de bloqueio e das estruturas ao redor deles.

Desta maneira, é possível depositar a solução de medicamento precisamente em torno dos nervos e acompanhar a sua dispersão em tempo real, obtendo-se, assim, um bloqueio mais eficaz, em menos tempo, com menor dependência de referências anatômicas, menor volume de solução e maior segurança, além da menor incidência de falhas.

Os bloqueios anestésicos guiados por ultrassom, com finalidade diagnóstica podem ser usados para determinar a origem anatômica da dor e direcionar o diagnóstico diferencial da origem das dores. Saber a origem ou o “gatilho” da dor é muitas vezes um desafio, e a condição fundamental para orientar e direcionar o melhor plano de tratamento.

As dores crônicas como na artrose e nas tendinopatias é comum o paciente após ser submetido a vários exames de imagem, laboratoriais e funcionais, ainda permanecer em dúvida sobre a causa da dor. Nesse caso, ao bloquearmos a região “alvo” com anestésico local ocorrerá uma interrupção temporária da dor. Com isso, podemos definir a origem e assim, definir a causa da dor, para uma abordagem adequada e específica.

EXEMPLOS DE PROCEDIMENTOS QUE

PODEM SER GUIADOS POR ULTRASSOM:

• Bloqueios de nervos periféricos;

• Infiltrações de articulações (ombro, quadril, joelhos e coluna);

• Infiltrações de pontos gatilho;

• Radiofrequência de nervos periféricos;

• Liberação de nervos por hidrodissecção;

• Radiofrequência resfriada;

• Infiltrações de tendões;

• Neuromodulação periférica, dentre muitos outros.

Os bloqueios anestésicos guiados por ultrassom são indicados somente de acordo com as características da dor e de acordo com o perfil do paciente, no que diz respeito à aceitação do método.

O ultrassom está conquistando espaço mundialmente devido ao seu menor custo em relação a outros métodos diagnósticos, por não ter contraindicações e pela rapidez na execução do exame, agregando informações importantes à consulta médica.

O US é um método eficaz, seguro e preciso para a realização de procedimentos intervencionistas.

É importante que tanto o médico quanto o paciente saibam que a abordagem multidisciplinar é a chave para a melhora da qualidade de vida do paciente, sendo a medicina intervencionista, mais uma importante ferramenta desse arsenal.

Dr. Thiago Setti (CRM 17599 - RQE 12606 - TEOT 14483)

Dra. Taís Mazzini Setti (CRM 17117 - RQE 11847)