O que faz um médico da dor?

O que faz um médico da dor?

Tratamento da Dor

Dentre as diversas opções disponíveis para o controle da dor, todas elas dependem primeiramente de se achar o diagnóstico correto.

O médico da dor se dedica a achar causas específicas da dor a partir do histórico do paciente, achados fisiológicos, vários estudos radiológicos e laboratoriais e bloqueios diagnósticos para se realizar um diagnóstico preciso.

Procura-se associar o melhor conjunto de técnicas terapêuticas embasadas em evidência para tratamento de cada paciente de forma individualizada.

Os tratamentos consistem em medicamentos, técnicas físicas, fisioterápicas, psicoeducação, acupuntura, estimulação intramuscular ou transcutânea, infiltrações de medicamentos, bloqueios, técnicas neuromodulatórias invasivas e não invasivas.

Os principais objetivos da Medicina Intervencionista da Dor são reduzir e controlar a dor, ajudando o paciente a maximizar o seu nível de funcionamento. Quando possível, o foco principal é resolver o problema. No entanto, alguns casos requerem tratamento contínuo e multidisciplinar.

A clínica de dor possui profissionais com habilidade de avaliar o paciente com dor crônica em toda a sua dimensão, abrangendo os componentes sensitivos, emocionais e comportamentais individualizando o tratamento conforme a predominância de cada um desses componentes em cada paciente. Eles são capazes de avaliar e diagnosticar todas as doenças que tenham a dor como o principal ou um de seus sintomas.

TEMOS COMO EXEMPLO:

1 • Dores articulares: na coluna, joelhos, quadril, ombro, cotovelo, punhos, e outras;

2 • Dores na coluna: em qualquer parte. A coluna dói por uma série de causas atuando isoladamente ou em conjunto: lesões nos discos (hérnia ou protrusões), nas articulações (chamadas facetas), por alterações em seu diâmetro ou espessura dos ligamentos, lesões de grupamentos musculares próximos à coluna e ainda por pinçamentos de nervos;

3 • Dores no rosto: são as neuralgias do trigêmeo ou dores faciais atípicas. Há uma grande gama de problemas dentários e oromandibulares que ocasionam essas dores;

4 • Dores dos nervos: após problemas de coluna, infecção por herpes zoster, traumas com estiramento ou esmagamento de braços ou pernas, com consequente lesão de nervos;

5 • Dores Musculares: Fibromialgia, Dor Miofascial;

6 • Dores pélvicas persistentes;

7 • Dores relacionadas ao câncer: seja primário ou com metástases.

--Dr. Thiago Setti

(CRM 17599 - RQE 12606 - TEOT 14483)

--Dra. Taís Mazzini Setti

(CRM 17117 - RQE 11847)