Cirurgia Minimamente Invasiva de Pé e Tornozelo

Cirurgia Minimamente Invasiva de Pé e Tornozelo

Ortopedia

Utilizada amplamente na Europa e Estados Unidos há mais de 20 anos, essa técnica permite abordagem de estruturas ósseas ou tendíneas, realizadas percutaneamente, através de incisões de 3 a 10 mm.

As Osteotomias (cortes nos ossos) percutâneas tem o objetivo de "raspar" ou cortar um osso específico para corrigir uma deformidade de maneira pouco invasiva e com menor risco de infecção que uma cirurgia convencional.

Deve-se atentar que esses procedimentos devem ser bem indicados para um bom resultado, não se excluindo o uso de cirurgias convencionais para determinadas deformidades. Somente um especialista com conhecimento nas duas áreas (convencional e percutânea) poderá fazer de maneira adequada, utilizando tanto sua bagagem teórica quanto senso crítico.

Quando podem ser indicadas?

Podemos obter resultados muito satisfatórios na correção do Hálux valgo (Joanete), deformidades dos dedos menores (como dedos em garra), dores na parte de frente do pé (metatarsalgias) de causa óssea, joanete do quinto dedo, entre outras.

Como é o pós-operatório?

É permitido andar com calçados especiais (Sandália de Barouk) de pós-operatório já no primeiro dia. Indicado o uso de meias elásticas para diminuir o desconforto do edema e evitar possíveis tromboses.

Após 3-6 semanas, o paciente poderá usar calçados comuns e, a partir do 3° mês, poderá utilizar sapatos de salto alto e retornar às atividades esportivas.

DR. ROBERTO MELO DE SOUZA FILHO (CRM/PR 16849 – RQE 11297)